Orientação Vocacional 

 

A Orientação vocacional é um processo, conduzido por profissionais de psicologia, que através da pesquisa e análise de provas de interesses, aptidões e personalidade, dá algumas orientações sobre o percurso académico e profissional indicado, bem como estratégias de autoconhecimento e pesquisa. 

 

Um dos aspetos importantes no trajeto escolar de um adolescente prende-se com a definição da sua vida futura no âmbito profissional. O 9ºano de escolaridade assume-se como a primeira altura em que o jovem tem realmente de decidir qual a área predominante de estudo nos próximos anos de aprendizagem. Por esse motivo, aconselha-se que nesta altura o aluno faça provas de orientação vocacional, que o ajude a esclarecer dúvidas e a tomar uma decisão mais madura e consciente. Estas provas, também denominadas por testes psicotécnicos, irão recolher dois tipos de informação essenciais: os Interesses e as Aptidões. Os interesses dizem respeito às áreas pelas quais o jovem demonstra maior motivação e gosto e também ao que projeta que possa vir a ser a sua realização profissional, enquanto as aptidões estão relacionadas com as suas reais capacidades nas diferentes áreas.

 

Os alunos do 12ºano de escolaridade que pretendam prosseguir estudos também beneficiam de uma orientação vocacional, independentemente de já ter sido realizada no 9ºano. Isto porque no 9ºano a decisão contempla uma área de estudo que é mais generalista, sendo que a partir do 12ºano a escolha já é específica e reveladora daquilo que será o futuro profissional do jovem.

 

No processo de orientação escolar e profissional distinguem-se 3 fases sequenciadas:

  • Entrevista individual em que são discutidos as necessidades e objetivos do aluno.

  • Aplicação de testes psicotécnicos para avaliar de forma quantitativa e qualitativa o perfil de aptidões e interesses do aluno;

  • Discussão de resultados, com entrega de relatório, com a participação do aluno e do encarregado de educação.

GERA GERA

Gerações Unidas a Gerar